Cerca de 580 pessoas foram capacitadas

Secretaria Nacional de Saneamento promove certificação em gestão sustentável de resíduos

Por ProteGEEr, publicado em 10.12.21, última modificação em 10.12.21

Cerca de 580 pessoas foram certificadas por meio dos cursos de Ensino à Distância (EaD) “Fundamentos e Premissas-Chave para a Gestão Sustentável de RSU” e “Tratamento e Valorização de RSU” entre os dias 5 de novembro e 5 de dezembro. As duas capacitações são parte de uma iniciativa da Secretaria Nacional de Saneamento, do Ministério do Desenvolvimento Regional (SNS/MDR), para apoiar atores envolvidos na gestão municipal de resíduos por meio de conteúdo técnico especializado e gratuito.

O objetivo destas ações foi o fortalecimento de habilidades que possibilitem tomadas de decisões adequadas, considerando os parâmetros estabelecidos pelo Marco Legal do Saneamento Básico e pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) para gestão municipal de RSU.  Por isso, temas como encerramento dos lixões, sustentabilidade econômico-financeira no manejo de resíduos, soluções regionalizadas para os municípios, rotas tecnológicas, tratamento e valorização, além dos impactos nas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) estiveram presentes nas aulas e materiais de ensino.

Nesse sentido, a participante Letícia dos Santos Macedo, pesquisadora do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, que trabalha diretamente no apoio aos municípios para implementação da PNRS, relatou: “O curso, assim como as publicações e ferramentas disponíveis, vão ajudar a orientar e estruturar os instrumentos que estamos elaborando nos projetos em andamento, aprofundando temas atuais que alguns municípios ainda não sabem como tratar”, reiterou Letícia.

O curso “Fundamentos e Premissas-Chave para a Gestão Sustentável de RSU” contou com 17h e 4 módulos. Nele, 299  participantes foram certificados, com 51% de participação de mulheres e 49% de homens. Já o curso “Tratamento e Valorização de RSU”, continha 20 horas e 5 módulos, e gerou 284 certificados – 52% de participação feminina e 48% de participação masculina.

O conteúdo foi estruturado em formato autoinstrucional e disponibilizado virtualmente. Isso permitiu que profissionais atuantes no setor pudessem aprofundar seu escopo técnico. Esse foi o caso do Secretário Executivo do Consórcio Intermunicipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (Comares), em Cascavel (CE), Paulo Henrique Silva Coelho, que relatou ter ampliado seus conhecimentos. ”Agora estou mais seguro, com aparato bibliográfico de peso para convocar reuniões com prefeitos e técnicos dos entes consorciados do qual sou Secretário”, destacou.

Para o próximo ano, a expectativa é que os dois cursos sejam novamente abertos, com melhorias e adaptações para que a experiência de aprendizagem seja ainda mais completa. Essa iniciativa é fruto de uma parceria entre a SNS/MDR, com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), no âmbito do projeto de cooperação técnica ProteGEEr, financiado pela Iniciativa Internacional pelo Clima (IKI) e implementado por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. 

Para saber mais sobre este e outros cursos e capacitações disponibilizadas pela SNS/MDR, acesse: https://www.capacidades.gov.br/.